Perspectiva vazia

Antes de tudo, Fotografia é linguagem, e cada imagem posta no mundo é um enunciado intencionado recortado pela retórica da perspectiva, do que é colocado dentro e do que é deixado de fora.

Isso se manifesta de forma maravilhosa no registro da paisagem, porque um enunciado que aparenta tão isento de intenção é, antes de tudo, parte de uma construção de séculos de maneiras diferentes – mas delimitadas – de se enxergar o mundo. 

O registro da paisagem coloca seus enunciados de forma sutil.

Foi pensando nisso que, nesse dezembro de 2017, no ambiente superpovoado da praia brasileira no final do ano, usei do exercício da perspectiva para criar um universo despovoado, solitário e contemplativo. As imagens foram feitas com iPhone 7 e editadas no VSCO.